Covid-19
Endereço Rua 7 de Setembro, 499 - Centro - Paiçandu - Paraná - Centro
Telefone 44 | 3125-1100
Acessibilidade Cadeira

Alunos da Rede Municipal de Paiçandu possuem alimentação regrada por nutricionista

Segunda-feira, 11 de abril de 2016

Última Modificação: 18/04/2016 16:28:28 | Visualizada 1191 vezes


Ouvir matéria

Atualmente, todos nós sabemos que pais e mães trabalham fora. Com isso, a alimentação em casa passou a ter uma característica de pratos mais rápidos e fáceis de fazer. Mas isso não é a única mudança que aconteceu nos últimos anos. As crianças estão passando mais tempo fora de casa realizando atividades na escola e no contraturno. Assim, surge a grande preocupação: será que as crianças estão se alimentando saudavelmente e com todos os nutrientes necessários para o seu crescimento?

A Prefeitura Municipal de Paiçandu, por meio da Secretaria de Educação, faz parte do Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE). Um programa que foi implantado em 1955, pelo Governo Federal, com o objetivo de contribuir para o crescimento, desenvolvimento, aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de hábitos alimentares saudáveis de crianças em toda a rede municipal. As refeições cumprem com as necessidades nutricionais durante todo o ano letivo das crianças.

Segundo a Nutricionista da Secretaria de Educação, Lúcia Rocha M. Francisco, neste ano de 2016, Paiçandu está atendendo na rede pública municipal, oito escolas de ensino fundamental e sete CMEI’s, com aproximadamente 5 mil crianças. “O controle de qualidade dos alimentos comprados pelo município através do PNAE, previne e evita colocar em risco a saúde dos alunos. Além disso, as compras dos alimentos são realizadas conforme os cardápios diferenciados enviados para as escolas. São enviados frutas, verduras e legumes três dias da semana e alimentos não perecíveis, o suficiente para 30 dias”, afirma Lúcia.

Nas creches, há um planejamento, palestras e cursos sobre alimentação e saúde, dirigidas aos responsáveis pelas crianças. As merendeiras são instruídas a seguir o cardápio de cada dia e desempenham um papel importante na alimentação escolar, pois tanto o município quanto o estado depositam confiança e responsabilidade nas pessoas que preparam os alimentos.

As merendeiras, Neide da Silva Fração e Maria Aparecida Barbosa, do CMEI José Chiaralo estão muito satisfeitas com o que chega para a preparação dos alimentos: “São verduras boas e fresquinhas, as crianças amam”. Na Escola Municipal Maria Aparecida Lacal não é diferente, a merendeira Paula Karina Marques diz que sua equipe faz uma alimentação balanceada e completa com tudo que chega, de acordo com o cardápio. As verduras vêm frescas e gostosas.

A nutricionista Lúcia explica como funciona a questão do cardápio: “Na elaboração dos cardápios deve-se observar as características das crianças e da população que determinada escola ou creche atende, considerando o gosto do público e correlacionando a educação e reeducação de hábitos alimentares saudáveis. Também são realizados testes de aceitabilidade dos alimentos servidos”.

O Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE) também contribui com a permanência de produtores e agricultores familiar no campo, uma vez que o produtor passa a entregar alimentos para as escolas, torna-se uma renda extra e incentiva a produção.

Este trabalho é feito por meio da Secretaria de Agricultura de Paiçandu, que recebe e separa todos os alimentos para cada escola e creche do município. O Chefe de Departamento de Projeto Agropecuário, José do Carmo diz que o programa ajuda o pequeno produtor e as escolas recebem alimentos fresquinhos diretos do campo. “Uma alimentação que vem direto da terra, orgânico, sem agrotóxico. Para a criança que sai de casa sem refeição, os pais ficam despreocupados, porque chega à escola, tem tudo fresco”, garante José.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Estagiária de Comunicação Meliane Nabas

 Veja Também